Votuporanga
+20...+33° C

Local

Mosquito palha está em 18 dos 20 setores da cidade

Votuporanga possui 23.189 animais domiciliados, de acordo com Secez
publicado em 26/09/2012
Andressa Aoki
andressa@acidadevotuporanga.com.br

A equipe de saúde de Votuporanga está atenta com relação a leishmaniose. O Secez (Setor de Controle de Endemias e Zoonoses) intensificou as ações contra a doença, depois da primeira morte do ano registrada pela doença da senhora Otília Kurayama Fuzita, com 76 anos, divulgada com exclusividade pelo jornal A Cidade. Por meio de trabalho realizado pela Sucen , com a instalação de armadilhas pela cidade, foram encontrados mosquitos palha em 18 dos 20 setores existentes.
O Setor de Controle de Endemias fez um arrastão em 30 quadras, em torno da residência da mulher que faleceu vítima da leishmaniose. Na ocasião, foram retirados 64 caminhões de materiais inservíveis. O trabalho foi realizado pela Secretaria de Saúde em parceria com a de Serviços Urbanos e Saev Ambiental. 
O Secez elaborou um inquérito canino, onde constatou 8.530 machos cães e 10.918 fêmeas. Os felinos somam 4.750. O total de animais domiciliados é de 23.189.
Foram realizadas 8100 amostras de sangue em cachorros, sendo 1.415 eutanasiados. 
Mais de 670 casas foram vistoriadas para o manejo ambiental (limpeza de quintais), retirada de matéria orgânica como folhas, frutas e fezes de animais, para evitar a criação do mosquito transmissor;  retirada de galinhas, para evitar o alimento ao mosquito (555 galinheiros); castração de 1055 animais entre cães, cadelas, gatos e gatas. A castração terá um grande impacto populacional canino e felino que certamente será notado no próximo censo a ser realizado em 2013.
Uma das medidas orientadas para combater a doença é o uso da coleira de deltametrina. Ela pode contribuir para proteção do animal por ser impregnada com o produto que é repelente de insetos.
O Secez informa ainda que no período de janeiro até 19 de setembro deste ano foram registrados 1.415 casos de leishmaniose em cães no município. No ano passado, o número foi de 613 casos positivos. Com relação aos casos da doença acometendo humanos, foram confirmados 14 neste ano, sendo um óbito. Em 2011, a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde registrou cinco casos e dois óbitos.

0 Comentário(s) Escrever Comentário

NINGUÉM COMENTOU AINDA